sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Ser autêntica, transparente, ser artista

O coração anda muito apertadinho.
Mas sempre me lembro do que meu irmão e amigo, me dizia: "Certas coisas são como manteiga, quanto mais você aperta mais ela escapa."
Assim tenho feito. Mais apertado, mas ele escapa e vai parar onde vale a pena. Sempre encontro uma mão amiga que me diz: VÁ EM FRENTE, ENFRENTE O MUNDO.
Ser artista é mais que vocação, é sacerdócio, é destino, é amor acima de tudo; é paixão também por fazer aquilo que gosta e acredita. É ser despojado de tudo e mostrar a alma límpida e espontânea. É não ter vergonha de se mostrar por inteiro. Posso enganar todo mundo, mas nunca a mim mesma. Prefiro viver com simplicidade e não ter que inventar estórias para encobrir qualquer mentira. O preço é alto, dinheiro algum pode comprar, porque se pudesse seria muito barato e não valeria a pena.

Um comentário:

Anônimo disse...

Coração que respira é a dor que se retira.
Gosto demais!
Maria Luiza Sermet-Avila

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...