domingo, 2 de dezembro de 2012

Parece que foi ontem

Maria Avila no Atelier - 1987

Parece que foi ontem

O tempo passou 
a vida mudou
os filhos cresceram
os netos chegaram
a produção caiu
a coluna ruiu
o coração partiu
a vontade dormiu
a paisagem mudou
a abstração surgiu
flores? só no jardim
cuidadas com um amor sem fim

Todo dia é um novo dia
um brotinho que aparece,
outro verdinho que surge
da semente guardada
e olhada como prece
que diz: - um dia serei flor
no teu jardim da vida
te darei alegria
e falarei com você:
não desista.

O dia tem fim e começo
mas sempre está lá, 
escondido por trás das nuvens
a luz que agora não vejo.

Por Maria Avila

2 comentários:

Anônimo disse...

Gostei muito dessa poesia.
Me identifiquei com ela.
Você tem um dom de Deus para a arte.
Ainda bem que você não o esconde.

Angela Avila

Maria Avila disse...

Obrigada Angela. Cada um com seu talento. Temos que usá-lo, é um presente de Deus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...