sábado, 1 de janeiro de 2011

Maria que sonha

Maria que sonha
Por Maria ávila

A vida do artista não é só " terapia", como ja ouvi dizer. É muito mais que isso. É preciso manter os pés no chão e a cabeça nas estrelas; é preciso solidão, concentração, espontaneidade, foco, ser livre, contato com o mais profundo do ser e buscar bem lá no fundo aquilo que a alma dita, o coração obedece e as mãos executam.

Concordo que é um prazer fazer arte, mas isso não significa parir sem dor. Não existe anestesia para a alma, e é na dor que muitas das vezes a gente consegue se expressar mais profundamente o que realmente somos.

É preciso coragem, sei disso, porque o artista se desnuda quando expõe seus trabalhos ao público. Mas, que vale a vida se não for para SER quem somos?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...